Síndrome de Sweet idiopática

relato de caso

  • Alexandre Soares Ferreira Júnior
  • Mariana do Carmo Silva
  • Morgana Pinheiro Maux Lessa
  • Larissa Alessandra Bourdeth Pereira
  • Cristiane Botelho Miranda Cárcano
Palavras-chave: Síndrome de Sweet, manifestações dermatológicas, neoplasias

Resumo

Introdução: A Síndrome de Sweet (SS) é uma dermatose neutrofílica rara, cujas causas ainda não são totalmente conhecidas, sendo de extrema importância a realização de mais estudos e pesquisas envolvendo esta doença. Objetivo: O objetivo deste estudo é relatar o caso de um paciente que apresentou SS após quadro de infecção de vias aéreas superiores (IVAS) e fazer uma breve revisão sobre SS, descrevendo os critérios diagnósticos e o manejo terapêutico. Relato do Caso: Paciente do sexo masculino, 61 anos de idade, iniciou sintomas típicos de gripe com posterior aparecimento de nódulos eritematosos dolorosos nos membros superiores, optando-se por internação hospitalar e antibioticoterapia. Durante a internação, houve piora das lesões e foi aventada a hipótese diagnóstica a SS. Realizada terapia empírica com prednisona além de biópsias de pele e exames complementares para o rastreamento de neoplasias malignas. Com a melhora do quadro clínico após corticoterapia e rastreamento negativo para neoplasias, o paciente recebeu alta hospitalar e foi encaminhado para seguimento ambulatorial. Discussão: Habitualmente, na SS idiopática (SS clássica) as IVAS ocorrem de 1 a 3 semanas antes do aparecimento das lesões cutâneas, as quais podem ser acompanhadas de sintomas extra-cutâneos inespecíficos. As manifestações cutâneas e sistêmicas observadas no paciente, condizem com as descritas na literatura.

Publicado
2019-12-18
Seção
Ciências da Saúde

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##