Estratégia Saúde da Família e o Centro de Referência de Assistência Social: vivências e ações na trilha da intersetorialidade

Um relato de experiência

  • Jeverson Mauro Zanutto
Palavras-chave: Fazer profissional, vulnerabilidade social, intersetorialidade, estratégia saúde da família, centro de referência de assistência social, determinantes sociais da saúde

Resumo

O fazer profissional, munido de riquezas e significados, é parte de um processo instigante de construção, requerendo estratégias interventivas criativas e propositivas. Pensando neste percurso e nas ferramentas disponíveis, no âmbito das políticas sociais públicas, o presente artigo socializa relato de uma experiência vivenciada entre 2016 e 2017, em um território de abrangência marcado pela vulnerabilidade social. O Conjunto Habitacional Dr. Luís Spina, município de Barretos/SP, foi o lócus da vivência, onde a sistematização da reunião integrada entre saúde e a assistência social, considerada de êxito naquele período, reiterou a importância da intersetorialidade, com resultados que marcaram as equipes e a população. Os encontros entre profissionais da Estratégia Saúde da Família e do Centro de Referência de Assistência Social possibilitaram trocas e olhares ampliados, do ponto de vista dos determinantes sociais da saúde e do trabalho social com as famílias. Mais uma vez se reconheceu os gargalos do tempo presente, em um cenário onde a atuação profissional perpassa por dificuldades e desafios multifacetados, porém, embasado em possibilidades.

Publicado
2019-12-17
Seção
Ciências Humanas e Saúde